Bruno Nogueira

Blog sobre o grande (enorme) Bruno Nogueira, o melhor humorista português de todos os tempos! Neste blog iras encontrar sobre o "Bruninho", desde fotos, vídeos do levanta-te e ri onde participou e outros, saber todas as novidades! Este é um blog para todos os fans do Bruno Nogueira.

sábado, janeiro 20, 2007

Bruno Nogueira - Humor ao vivo no S. Luiz

Com piadas sobre o quotidiano ou simples devaneios, o humorista promete fazer rir as pedras da calçada num espectáculo a solo no São Luiz, em Lisboa. Se correr mal, avança: “Não comprometo ninguém”.

Naquela noite o músculo da criatividade foi deitar-se mais cedo. Às tantas, Bruno Nogueira insistiu em acordá-lo. Depois de três horas seguidas a escrever, já nem a barra do Word a piscar conseguia ver. Os últimos três meses e meio de vida não terão sido muito diferentes da noite de 4 de Dezembro de que o humorista dá conta no blogue ‘Corpo Dormente’.

“Porque uma pedra no caminho pode não ser só uma pedra no caminho”, como diz, Bruno Nogueira passou os últimos tempos a escrever sobre banalidades, ‘fait-divers’ e coisas que nem ao diabo lembra. Os textos, as conclusões, os desabafos e os devaneios de horas, dias, semanas e meses sem dormir podem agora ser escutados pela voz do próprio no Jardim de Inverno do Teatro São Luiz, em Lisboa, no espectáculo ‘...Sou do Tamanho do Que Vejo e Não do Tamanho da Minha Altura’, em cena até ao próximo dia 27 de Janeiro.

Para ver estão quase dois metros de Bruno Nogueira, em carne e osso, sem personagens na manga. Para ouvir está uma hora de espectáculo onde é possível encontrar um bocadinho de tudo: crítica social, crítica política e muito ‘no sense’ à boa maneira do humorista. “Falo de situações comuns do dia-a-dia ou então de minhas viagens que não têm nada a ver com a realidade”, explica o actor.

A tarefa de escrever, no entanto, não foi fácil. Por vezes, foi mesmo dolorosa, ainda que parte dos textos tenha contado com a ajuda de João Quadros. “Estive três meses e meio a escrever textos e a pensar neles, a redigir e a deitar-me fora de horas, até aperfeiçoar”, conta. “Saber que temos de acordar para escrever comédia é uma coisa muito rotineira. Observar tudo e todos às vezes é muito chato. Aquela coisa de achar que tudo pode ter graça pode ser muito aborrecido.”

A verdade é que quem está de fora, a rir, mal imagina o esforço que dá fazer piadas com piada. “As pessoas não têm noção do trabalho que dá escrever comédia. Quando ia ao ‘Levanta-te e Ri’ muita gente pensava que eu fazia aquilo de improviso. A verdade é que para apenas dez minutos de programa eu chegava a estar duas semanas e meia a trabalhar.”

Por outras palavras, não é fácil escrever sobre comédia porque nem toda a gente ri da mesma coisa. Bruno Nogueiro sabe-o e diz estar preparado para ir lidando com os momentos menos bons do espectáculo e aqui ou ali ir adaptando a prosa. “Temos de contar com isso. Quando há uma piada que ninguém ri temos de tentar dar a volta ao texto para que ninguém perceba.”E do mal o menos: mais ninguém está envolvido. “Resta-me essa tranquilidade de espírito. Se isto der para o torto é problema meu. Se isto não resultar as consequências serão só para mim, porque não está mais ninguém metido nisto.”

TEXTO TEVE APROVAÇÃO DE RUEFF

Para além de Bruno Nogueira e de João Quadros, os autores do texto, só uma pessoa teve o privilégio de ouvir o monólogo antes do grande público: Maria Rueff. Nos últimos três meses e meio, a namorada de Bruno Nogueira funcionou assim como uma espécie de conselheira humorística. “Fui-lhe mostrando os textos ocasionalmente e as críticas foram surgindo”, conta Bruno Nogueira. “É sempre bom termos a ajuda de quem percebe como as coisas funcionam.

Quanto mais gente pudermos ouvir, melhor.” A verdade é que Rueff – Bruno Nogueira conheceu-a durante a peça ‘Avalanche’ (o namoro terá começado aí) – foi mesmo a única a ouvir o texto em primeira mão. Refira-se, de resto, que da ‘turma’ do ‘Levanta-te e Ri’, ninguém teve direito a antestreia.

Perfil:
Nascido em Lisboa a 31 de Janeiro de 1982, Bruno Nogueira é humorista, actor e apresentador de televisão. Os fãs do programa ‘Levanta-te e Ti’, transmitido pela SIC, conhecem-no bem. Num célebre aniversário do canal de Carnaxide referiu-se a Pinto Balsemão como “o senhor do bolo”.

O facto é que a SIC nunca mais o largou. Foi apresentador do ‘talk show’ ‘Curto Circuito’, na SIC Radical, do programa ‘O Pior Condutor de Sempre’, na generalista, e participou em ‘Manobras de Diversão’. Entrou na peça ‘Portugal: Uma Comédia Musical’ e no filme ‘Sorte Nula’.
Autor: Miguel Azevedo
Fonte: CM

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial