Bruno Nogueira

Blog sobre o grande (enorme) Bruno Nogueira, o melhor humorista português de todos os tempos! Neste blog iras encontrar sobre o "Bruninho", desde fotos, vídeos do levanta-te e ri onde participou e outros, saber todas as novidades! Este é um blog para todos os fans do Bruno Nogueira.

sábado, janeiro 13, 2007

As manobras a solo do grande Bruno Nogueira


(Clicar na imagem para ampliar)

As manobras a solo do miúdo Bruno Nogueira.

Sou Do Tamanho Do Que Vejo E Não Do Tamanho Da Minha Altura. É este o título do novo espectáculo - o primeiro a solo - do humorista Bruno Nogueira, que estreou quinta-feira passada no Jardim de Inverno do Teatro São Luiz, em Lisboa. O nome, foi buscá-lo a um poema de Alberto Caeiro (heterónimo de Fernando Pessoa) porque lhe pareceu que "encaixava na perfeição". Pudera. Os seus 1,94 metros não passam despercebidos a ninguem. E as brincadeiras em torno da sua altura são recorrentes.

A ideia de fazer um espectáculo de stand-up comedy totalmente a solo, que lhe trouxesse maior liberdade para abordar os temas, surgiu-lhe há muito tempo. "Na televisão estamos sempre limitados. Tinha vontade de fazer um espectáculo ao meu gosto, em que pudesse dizer tudo aquilo que bem quisesse e me apetecesse."

E é exactamente isso que Bruno Nogueira faz em Sou Do Tamanho... Sem quaisquer problemas nem receios de ferir susceptibilidades, o humorista fala abertamente de hábitos quotidianos e quase insignificantes dos portugueses - como a mania que as mulheres têm de tirar pontos negros ao namorados na praia, o consumo compulsivo de Ben-U-Ron, porque cura tudo, ou as pessoas que dizem "champom" (em vez de champô), e "taxe" (no lugar de taxi). E trata com a mesma aparente ingenuidade questões mais sérias, como o 11 de Setembro, a fome em África, ou a Igreja Católica. Já para não falar na crítica mordaz a certas figuras públicas, por si frequentemente massacradas: Carlos Castro, Cláudio Ramos, Delfins ou Maya.

Foi há quatro meses que Bruno Nogueira mergulhou, com João Quadros, na elaboração dos textos de Sou Do Tamanho... Um caminho percorrido com insegurança, nervos, muitos rabiscos e páginas deitadas fora. "É horrível, porque eu e o João [Quadros] somos os juízes de nós próprios. É difícil saber de que é que as pessoas gostam. Há muitas coisas que relemos e depois já não achamos piada. Então deitamos fora, depois vamos buscar outra vez, a seguir escrevemos coisas novas."

No Jardim de Inverno, Bruno surge no seu estilo inconfundível. O ar sempre sério, quase inexpressivo, sisudo até, de quem parece não ter consciência do que diz. O mesmo ar com que, em 2003, se referiu a Pinto Balsemão como "o senhor do bolo", na festa de aniversário da SIC.

"O meu humor é forçosamente, ingenuamente forte. Acho que, às vezes, tenho a brutalidade das crianças, que nem se dão conta do que estão a dizer." Postura que resulta, certamente, do trabalho exaustivo sobre os textos - "depois de estar tanto tempo a escrever já nem me dou conta do que é forte ou não" - mas que, sobretudo, lhe surge com muita naturalidade. "Isso é mesmo meu, não é personagem. Não sou uma pessoa que se ria muito, nem que seja muito expressiva de corpo." Na primeira vez que fez stand-up, "talvez pelos nervos", surgiu-lhe aquela maneira de dizer os textos. E ficou. Assim, sem ser forçado. "Não estive à frente do espelho a preparar uma meneira de dizer o texto, sinto-me confortável assim."

Sou Do Tamanho..., (que fica no São Luiz até dia 27, de quinta a sábado, a partir da meia-noite) debruça--se sobre "os temas que fazem comichão no céu da boca dos nervos" de Bruno Nogueira. Pergunta inevitável: que temas são esses? "Quando falo da fome em África, por exemplo, vejo que há muita hipocrisia. Gosto de ver como é que o cérebro das pessoas funciona para que digam que se preocupam (porque é bem visto a nível social), mas na realidade não façam nada. E depois ainda se ofendem quando se brinca com isso. Faz-me muita comichão."

Bruno Nogueira lançou-se sem rede neste projecto. Daí os "muitos nervos" que diz ter. "Fiz questão de não testar o espectáculo para ser tão surpreendido com as reacções como o público com as piadas. Normalmente testa-se estes espectáculos para se ir mais confortável para o palco. Mas foi uma opção minha e estou muito satisfeito."
Autora: Mariana Carvalho
Fonte: DN

3 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Olá a todos
Sou a Mariana Carvalho, a autora do artigo que transcreveram para o blog.. Fico muito contente que citem textos meus, mas agradecia que os citassem com rigor. No título, onde se lê "As manobras a solo do grande Bruno Nogueira", eu escrevi "As manobras a solo do miúdo Bruno Nogueira". Agredecia que fizessem a correcção, porque citar textos dos outros com palavras que eles não disseram não me parece nada bem..sobretudo tratando-se de um texto jornalístico, que tem de ser isento.. ;)

1:50 da tarde  
Blogger Webmaster disse...

Boa tarde, Mariana Carvalho.

Ficamos agradecidos pela sua visita ao nosso blog, e desde já aproveitamos a oportunidade para a paranabilizar pelo excelente texto que escreveu.

Em relação ao titulo, é o titulo do Post e não o titulo do texto, iremos colocar o titulo ao texto porque não tinha, apesar de não concordarmos com ele, porque o achamos prejurativo, "miúdo"?! O Bruno Nogueira?

Cumprimentos,

3:20 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Realmente chamar miudo ao Bruno Nogueira, revela um pouco de desconhecimento do humorista!

O Bruno Nogueira não é uma esperança, é uma certeza no humor português, e já com um vasto curriculo.

Este blog está excelente, continua assim.

10:40 da manhã  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial